Páginas

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Site Compiere Brasil será tirado do ar



Lamentavelmente terei que tirar o site www.compierebrasil.com.br do ar. Esse site que surgiu como resultado de um projeto financiado pela Finep (adaptação do Compiere para uso com o PostgreSQL) terá de ser retirado.

Isso aconteceu graças a atitude da empresa Compiere, Inc (www.compiere.com) de acionar um escritório de propriedade intelectual (???) no Brasil exigindo o domínio em seu nome, alegando diversas coisas.

O que me deixa chateado é o fato de que graças a pessoas como eu, o projeto Compiere foi mais divulgado no Brasil. Graças ao trabalho da minha equipe (financiada pela Finep), pudemos colocar uma versão com o PostgreSQL tornando mais fácil a avaliação do mesmo para potenciais clientes da Compiere Inc.

Como resultado disso, ao invés de dividir meus esforços entre dois sites e divulgar dois projetos, vou me concentrar em apenas um: o ADempiere, que representa de verdade o modelo open source.

O que alguns empreendedores de software não entendem é que graças a atitudes como estas, cria-se uma barreira tão grande para a empresa que por melhor que o software seja, ninguém se interessa em usar. Porque as pessoas quando adquirem um produto não é apenas o produto em si, mas tudo que a empresa por trás daquele produto representa pra ela. Isso é básico de marketing.

Bom, aguardem próximos capítulos da novela. Ela não termina aqui.

Fernando Xavier

P.S.: A marca Compiere é propriedade exclusiva da empresa Compiere, Inc e não tenho absolutamente nada a ver com ela.
P.S.2: A nossa versão com a adaptação com o PostgreSQL ainda será disponibilizada. Informarei o lugar correto em breve.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Compiere: tema de mestrado

Estive na USP nessa quinta-feira para conhecer um grupo de pesquisa do departamento de Produção da Poli. Meu objetivo nem era sobre o Compiere ou ADempiere. Na verdade estive lá para conhecer o grupo pensando em futuros projetos de pesquisa em RFID.

Mas para minha surpresa uma das apresentações da tarde era de um aluno de mestrado, com o qual troquei emails e mensagens no skype algumas vezes (e nem conhecia pessoalmente), cujo tema era: Implantação de um ERP livre, no caso o Compiere, em uma instituição em São Paulo.

Fiquei muitíssimo contente ver a iniciativa e que o tema até já faz parte de uma dissertação de mestrado. Contente em saber que ele acessa esse blog também. Mas de certa forma envergonhado, já que minhas atualizações aqui não são frequentes. :-)

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

É necessário aprender Java para o Compiere/ADempiere?

Muitas pessoas me perguntam se é necessário aprender Java para um projeto de implantação do Compiere ou ADempiere. Bom, isso depende muito do que será implantado, mas algumas coisas posso garantir:

- A maior parte do trabalho é feito sem programar nada
- Mas não dá para dizer que o projeto inteiro de implantação do Compiere/ADempiere não precisa de conhecimento em Java.

Explico:

Criação de janelas, campos, manutenção de menu, etc, tudo é feito usando o framework do Compiere/ADempiere. Você consegue criar novos campos facilmente sem ter que saber nada de Java.

Alguns casos, no entanto, requerem um conhecimento em java. Exemplo: você precisa integrar seu sistema com impressão matricial. Mesmo que existam pacotes prontos para isso, um mínimo de conhecimento em Java é necessário para realizar essa tarefa.

Cada vez mais o código Java pode ser embutido direto no dicionário de aplicação, sem ter que fazer aquelas exaustivas tarefas de bluid e deploy. Isso acontece no ADempiere, onde se consegue facilmente colocar um código feito em java para validação de CNPJ, por exemplo, no dicionário de aplicação. Bom, ainda assim o conhecimento de Java é necessário. Mas certamente suas customizações podem ser facilmente transportadas em uma migração.

A vantagem do Compiere e ADempiere é que a maior parte do trabalho não é de programação Java. Mas ainda assim, certamente você precisará de alguém com algum conhecimento em Java para auxiliar na implantação.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

ADempiere: um ano depois

Não, apesar de parecer pelo título o ADempiere tem mais do que um ano de vida. Quando escrevo "um ano depois", me refiro ao tempo entre as duas postagens nesse blog... hehehehehe

Nesse um ano que se passou, vi muita coisa interessante acontecer no ADempiere. Vejo que o projeto está solidificado, com versões mais maduras e menos correção de bugs. As versões que surgem agora tem mais coisa agregada em funcionalidades do que simples correções do projeto pai, o Compiere.

Além disso, temos o projeto de localização brasileira, o ADempiereLBR, que abriu um novo mercado nessa área, seja para os desenvolvedores quanto para os integradores. Aliás, considero um projeto bastante interessante para analisar e participar. O fórum "oficial" do projeto tem muitas mensagens e bastante informação sobre o uso dessa versão.

Voltando para a versão principal, o ADempiere, digo que está na versão Alpha, a 3.5.2, que traz como novidades nesse um ano, as seguintes coisas:

- O pacote libero integrado no ADempiere: depois de muita discussão, natural em um ambiente democrático como o ADempiere, foi integrado o projeto Libero, usado na gestão de produção.

- um módulo de recursos humanos

- interface web usando ajax

Claro que tem bem mais coisa mas isso é o que eu destaco como principal.

O projeto anda muito bem e as pessoas participantes cada vez mais motivadas em criar uma aplicação totalmente aberta. Estou usando o ADempiere há um ano (versão 3.3.0) e considero migrar para a versão 3.5.x no máximo no primeiro trimestre de 2009.