Páginas

quinta-feira, 8 de março de 2012

ADempiere: Segurança de acesso

O ADempiere, como em outros vários tópicos, garante grande flexibilidade para configuração de permissões de acesso. Quando você digita o usuário/senha para entrar na aplicação, uma tela é mostrada com dados para acessar a aplicação:


O campo Regra serve para definir com qual perfil você irá acessar o ADempiere. É o que é o Perfil? É a forma com que você acessa o ADempiere e quais são suas permissões. Descrevendo casos reais, podemos ter um perfil Vendas, que só podem preencher pedidos de vendas, perfil Financeiro que acessa as funcionalidades do módulo Financeiro, etc.

Em cada empresa nova que se cria dentro do sistema, pelo menos dois perfis são criados:
  • Admin
  • User

O primeiro pode criar usuário, definir permissões dentro da empresa e é claro, acessar as demais funcionalidades. O segundo serve basicamente para acessar as funcionalidades que se referem a transações, como cadastros gerais, pedidos de compras e vendas, gestão de materiais, etc.

Isso não quer dizer que você possa criar novos perfis. Você pode e em uma implantação geralmente se criam em média uns 7 perfis. De maneira gráfica o Admin da empresa pode definir quais janelas, relatórios e processos cada perfil pode acessar.

Além disso, também pode ser definidas quais organizações cada perfil pode acessar. Por exemplo: um perfil de Vendas só poderia acessar os dados da Filial Loja e o perfil Estoque apenas os dados da organização Depósito.

Em cada implantação são definidas todas as permissões de acesso de maneira bem fácil. Aqui falamos de maneira bem simplificada o que são as permissões de acesso no ADempiere. Mas certamente esse tópico rende muitos outros posts, pois nesse quesito o ADempiere faz bem mais do que o apresentado aqui.

Quer aprender mais? Acesso: http://cursoadempiere.conceptia.com.br


terça-feira, 6 de março de 2012

ADempiere: quanto custa?

Texto publicado no meu site em 2007 mas ao mesmo tempo muito atual:


Recebo e-mail todos os dias com pessoas pedindo orçamentos para implantação do Adempiere/Compiere. Muitas das vezes nem chega a ser um pedido de orçamento mesmo, é apenas um pedido de preço. Seja em conversas no skype ou via telefone, sempre recebo a mesma pergunta: Quanto custa?

Isso é uma questão inerente a qualquer projeto de software e em um projeto de ERP não poderia ser diferente. E as pessoas podem perguntar: Qual é grande dificuldade em dizer o preço?

Para responder isso, vou explicar rapidamente como funciona uma implantação de um ERP. Claro que serei bastante breve e não tomem isso como uma referência sobre implantação de ERP.

Vale ressaltar que um projeto de implantação de um ERP não se resume a uma simples instalação de software. Para atender a necessidade do cliente, é necessário adaptar uma solução pré-pronta. Quando não existe essa adaptação, das duas uma: ou a solução atende perfeitamente às necessidades daquela empresa ou a empresa vai ter que se adaptar ao ERP.

Em uma implantação de ERP são feitas várias atividades como análise do negócio (que existem n metodologias de modelagem de processos de negócios), análise de aderência, especificação, desenvolvimento, testes, implantações parciais, migração de dados, entre muitas outras. Os serviços em uma implantação de ERP são, na maior parte das vezes, os maiores custos do processo de implantação. E como se mede o custo do serviço?

Bom, na maior parte das empresas, esse custo é medido pelo esforço gasto, ou seja, tempo dedicado. E esse tempo varia muito de um cliente para outro em uma implantação de ERP. Porque embora empresas possam ter necessidades parecidas, existem detalhes que influenciam e muito na determinação do esforço gasto.

E para determinar o esforço gasto com o mínimo de risco possível, é necessário, para quem implanta, levantar todos os detalhes possíveis. Dependendo do tamanho da empresa isso pode levar muito mais do que dois dias. Se uma estimativa for mal feita, a empresa implantadora pode ter um prejuízo muito grande, tendo que fazer um trabalho por x horas mas recebendo por x/2 horas (exemplo).

Claro que é importante analisar a visão do cliente: ele precisa saber logo quanto vai gastar do seu orçamento naquele projeto. Na opinião pessoal e pela experiência, acho que deve existir um meio termo entre isso tudo. Uso a experiência para fazer a estimativa de quanto tempo levaria para fazer determinada tarefa.

Se vocês forem procurar na Internet, acharão n ofertas com preço muito definido. Nem vou questionar a qualidade da solução, até porque existem muito boas com nível de maturidade muito alto. Só que o nível de customização, que é uma das características que distingue um ERP de uma solução de caixinha, é muito baixo. Certamente existe um pacote de horas fixo de customização.

Como falei anteriormente, isso acontece em qualquer projeto de software. O desafio das empresas fornecedoras de software é diminuir ao máximo esse tempo para estimar custo com o máximo de precisão possível e assim atender aos anseios dos clientes na questão "Quanto custa?".